`Desgraça tomou conta desse país’, afirma ex-presidente Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que “a desgraça tomou conta desse país” desde que o presidente Michel Temer assumiu o poder após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Lula fez o ataque direto a Temer no domingo à noite, durante a posse de Wagner Santana como presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP). A semana pode ser decisiva para Lula, já que o juiz Sérgio Moro pode, a partir da próxima quarta-feira, proferir a sentença contra ele no caso do tríplex.

— Antes, toda desgraça era culpa do PT e da Dilma. Então, demonizaram o partido e a presidenta, tiraram a Dilma, colocaram o (Michel) Temer e o que aconteceu? Aí que a desgraça tomou conta deste país — disse Lula, em discurso, citando o desemprego e exortando os metalúrgicos a “não fecharem os olhos” para “reconquistarem seu direito de cidadania”;

Lula fez o ataque direto a Temer após a entrevista de Joesley Batista à revista “Época”, em que o dono da JBS acusa Temer de chefiar “a quadrilha mais perigosa do Brasil’. Sem citar as palavras de Joesley, que na mesma entrevista disse que a corrupção foi institucionalizada a partir do governo do PT, Lula se referiu ao governo Temer como “ditadura” e “governo ilegítimo”. E disse que Dilma, “mesmo cometendo erros”, havia sido eleita.

No discurso, Lula aproveitou para criticar as reformas, dizendo que “querem jogar a crise do país em cima dos trabalhadores e dos aposentados”.

— Mas nós temos que dizer a eles: ‘Não tem que tirar direito de trabalhador e aposentado. Temos que fazer a economia crescer, gerar emprego, aumentar salários. Aí, a Previdência então vai dar conta — afirmou.

Lula em posse de Wagner Santana, novo presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Lula em posse de Wagner Santana, novo presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

SENTENÇA PODE SAIR A PARTIR DE QUARTA

A partir da próxima quarta-feira (21), o juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, poderá proferir a qualquer momento sua sentença no processo em que Lula é réu no processo do tríplex do Guarujá. O Ministério Público já apresentou suas alegações finais, e a defesa de Lula tem até terça-feira para apresentar suas alegações finais — a partir daí Moro pode dar a sentença.

Fonte: O Globo