História Hoje: Há 534 anos, era inaugurada a Capela Sistina, no Vaticano

Em 9 de Agosto de 1483, é inaugurada a Capela Sistina, no Vaticano – em Roma. Classificada, por peritos, como uma das mais famosas obras da história da arte e um dos maiores tesouros da Santa Sé.

A Capela Sistina faz parte do Palácio Apostólico – residência oficial do Papa. A arquitetura é inspirada no Templo de Salomão do Antigo Testamento e decorada com afrescos pintados pelas maiores expressões artísticas da Renascença: Michelangelo Buonarroti, Rafael Sanzio, Gian Lorenzo Bernini e Sandro Botticelli.

Este slideshow necessita de JavaScript.

No teto, um afresco de Michelangelo encantou o mundo e recebeu o nome de “A Criação de Adão” – uma pintura cênica que representa o exato instante em que, de acordo com o judeu-cristianismo, Deus dá vida ao primeiro homem.

A obra é uma pintura mural – considerada uma das técnicas mais antigas e resistentes da história da arte e que, segundo especialistas, é um marco da pintura da Alta Renascença.

A decoração do espaço como um todo foi criada por renomados representantes artísticos da renascença, entre eles Pietro Perugino, Sandro Botticelli e Domenico Ghirlandaio.

Esses pintores renascentistas também estavam envolvidos na decoração da Capela Sistina e ficaram responsáveis pela criação de uma série de painéis. Afrescos que retratam a vida de Moisés e de Cristo, a ancestralidade de Jesus e retratos papais.

Em 15 de agosto de 1483,  o Papa Sisto IV consagrou a primeira missa na Capela Sistina, para honrar Nossa Senhora da Assunção.

De lá pra, a capela vem servindo aos funcionários, aos religiosos e as atividades papais. Atualmente, é na Capela Sistina que se realiza o conclave – o processo pelo qual um novo Papa é escolhido.