Homem morre após ficar em jaula a céu aberto em delegacia

Um caso ocorrido no município de Barra do Corda, no Maranhão, está causando bastante revolta. Um homem identificado como Francisco Edinei Lima Silva, de 40 anos,  morreu após permanecer 18 horas em uma jaula dentro da Delegacia de Polícia Civil da cidade. A vítima, que trabalhava como comerciante, havia sido preso por dirigir embriagado.

De acordo com familiares, Francisco Lima Silva foi colocado em uma jaula que fica nos fundos da delegacia em um local sem cobertura, sem estrutura necessária. Para os parentes da vítima, houve negligência por parte dos profissionais que estavam de plantão.

“Se tivessem estabilizado a pressão dele, se tivessem esperado ele tomar água e o medicamento e se ele não tivesse ficado exposto ao sol ele estaria aqui com a gente”, disse uma parente.

Já o delegado Renilton Ferreira  apesentou outra versão. “A todo tempo, seu Francisco esteve acompanhado dos advogados. Se ele tivesse qualquer necessidade física, de saúde ou mesmo de não respeito aos direitos humanos, caberia ao advogado fazer um requerimento junto à autoridade policial.” , afirmou.

Na jaula, segundo ele,  são colocados os presos provisórios. “Trata-se de uma ala da nossa carceragem destinada a presos provisórios até que sejam atendidos pela autoridade policial competente. Após o atendimento, o preso é transferido para outra cela, com outros presos, ou liberado, de acordo com as circunstâncias”, acrescentou.

O dellegado explica que uma investigação já foi iniciada. “A polícia agora trabalha para investigar. Vamos ouvir todas as pessoas, inclusive presos que estavam próximos ou junto de Francisco, para saber como todos os fatos ocorreram. Já solicitamos o prontuário médico de atendimento das duas ocorrências na UPA de Barra do Corda para chegar à conclusão do que motivou a sua morte”,  revelou.

Fonte: G1