Pais perdoam assassino da filha e o visitam na prisão

Os pais Kate e Andy Grosmaire, ambos de 58 anos, têm dado uma lição de compaixão ao visitar mensalmente na cadeia o assassino da filha, Conor McBride, de 26 anos, que eles dizem ter perdoado. O rapaz foi namorado da jovem Ann Grosmaire, que ele matou com um tiro no olho direito em 2010. O crime aconteceu na cidade em que a família mora, Tallahassee, na Flórida (EUA).

“As pessoas me perguntam sobre minha relação com Conor agora, respondo que Andy e eu somos seus ‘pais espirituais'”, contou Kate ao Mirror. “Apesar de toda a dor que ele nos causou, eu o amo e desejo o melhor para ele no futuro. Sei que ele sempre fará parte das nossas vidas”, completou a mãe, que tem mais duas filhas, hoje com 29 e 33 anos.

Ann e Conor namoravam desde 2007, quando ainda tinham 16 anos. No entanto, em 28 de março de 2010, Conor atirou em Ann. A jovem foi socorrida e internada, mas após alguns dias a família decidiu desligar seus aparelhos, já que as chances de melhora eram praticamente nulas de acordo com os médicos.

Ao ser preso, Conor colocou Kate e Andy na lista de pessoas que ele gostaria de receber visita. O casal atendeu ao pedido do rapaz e recebeu o pedido de desculpas de Conor. “Isso não é sobre ele, é sobre nós. Nós temos que perdoá-lo para conseguirmos seguir em frente e ter um futuro”, explicou Kate, que aceitou o pedido.

Conor confessou anos depois que pensou em cometer suicídio quando foi preso, pois acreditava que não receberia a visita dos pais da vítima.”Queríamos garantir que o legado de Ann seria de amor. Eu não poderia permitir que outra jovem vida fosse desperdiçada com ódio”, disse Kate a respeito da vontade de Conor se matar.

Conor foi condenado a 20 anos em regime fechado. Ele recebeu prisão perpétua na primeira sentença, mas, alguns meses depois, os pais de Ann recorreram ao tribunal pedindo a redução da pena.

(Foto: Reprodução/Facebook)

(Foto: Reprodução/Facebook)