Polícia prende padrasto que matou criança de 2 anos espancada

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu Carlos Sandro de Oliveira, na noite de sábado (17/6), depois que ele confessou ter matado a enteada ao se irritar com o choro da criança. Katielen Camila de Oliveira tinha 2 anos e morreu espancada.

As informações são do jornal Extra. Segundo a reportagem, a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense foi acionada para registrar a morte da menina, que havia sido apontada como natural. A mãe dela disse aos policiais não ter ocorrido qualquer comportamento estranho na casa onde morava com a filha e Carlos Sandro, em Nova Iguaçu. O homem, no momento em que os investigadores chegaram no local, não estava em casa.

 

Apesar de a vítima não apresentar marcas externas de violência no corpo, a equipe do Instituto Médico Legal (IML) do Rio de Janeiro detectou lesões internas, com fraturas de costelas e hemorragia interna.

A partir das suspeitas, Carlos foi interrogado pela Polícia Civil e, segundo o jornal Extra, confessou o crime. Disse ter matado a enteada com socos ao se irritar com o choro da vítima. Ele vai responder por homicídio, que tem pena que chega a 30 anos de prisão.