TRE mantém cassação de prefeito e vice de Caldas Novas

Nesta segunda-feira (13), a Justiça Eleitoral manteve a cassação dos mandatos do prefeito Evandro Magal (PP) e o vice-prefeito de Caldas Novas, Doutor Fernando Resende (PPS). A cassação se deu devido a uma denúncia de que ambos teriam utilizado o Jornal É+Notícias para fazer propagandas do candidato durante as eleições.

A decisão de primeira instância, que cassou Evandro e Fernando por abuso de poder de autoridade e abuso na utilização de meios de comunicação social durante as eleições de 2016, foi mantida por seis votos a zero. A sentença também inclui, o secretário municipal de Comunicação, João Paulo Teixeira, e o proprietário do Jornal É+Notícias, Eric Roberto Pessoa.

Os acusados ainda podem recorrer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Resposta

Através de uma transmissão ao vivo em seu facebook pessoal, o prefeito Evandro Magal gravou um vídeo em resposta a decisão. Evandro afirmou que apesar do pedido de cassação, a prefeitura de Caldas Novas segue normalmente com suas atividades.

O prefeito também afirma que irá recorrer imediatamente da decisão. “Embora respeito, descordo totalmente da decisão. O nosso próximo passo é recorrer imediatamente da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral, localizado em Brasília. Acreditando sempre na imparcialidade e na nobreza do poder judiciário brasileiro. Temos uma crença em revertemos nos próximos dias a decisão”, afirmou em vídeo.

Para finalizar, Evandro também afirmou que ele e seu vice, continuarão exercendo seus mandatos até que seja publicado uma decisão oficial. “A princípio nos próximos dias após a decisão do TER nada muda. Nós vamos continuar na prefeitura até a Justiça Eleitoral notificar sua decisão, até a publicação da decisão de hoje” concluiu.